segunda-feira, 12 de maio de 2014

Reportagem Revista Móbile Decor: "Sem Perder a Exclusividade" (Luxo no Nordeste)

Gabriela Otto participou de reportagem da Revista Móbile Decore sobre Mercado Moveleiro de Alto Padrão. Leia a reportagem na íntegra abaixo:

O consumo de luxo encontrou o seu lugar no Nordeste do Brasil e não é só para turista ver. Com crescimento de 35% nos últimos 2 anos, a região é responsável por 13% do mercado no país, segundo a consultora da GO Associados, empresa especializada em marketing e no segmento de marcas de luxo, Gabriela Otto.

O momento é de expansão do luxo no Brasil, saindo o eixo Rio de Janeiro - São Paulo, com novos shopping centers, proporcionando a entrada de marcas de alto luxo em outras capitais. Se isso está acontecendo é porque existe demanda, diz. 

De olho nesta descentralização, os empreendimentos imobiliários de alto padrão lançados no Nordeste, que antes tinham como foco os estrangeiros ou os brasileiros da região Sudeste, passam a ser direcionados para o público local. 

http://www.emobile.com.br/site/design-e-decoracao/mercado-de-luxo-nordeste/

Não existe o boom porque o mercado não está tão aquecido, mas voltamos para o básico: o incorporador local identifica a demanda e constrói para o público do Nordeste, explica o presidente da Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil (Adit-Brasil), Felipe Cavalcanti.

Novos imóveis de alto padrão impulsionam também o consumo de móveis e objetos de decoração e três capitais do Nordeste estão representadas entre os 10 municípios com maior potencial de consumo destes produtos, de acordo com estudo IPC Maps 2013, indicador geral do potencial de consumo do país. São elas: Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Recife (PE), que ocupam, respectivamente, o quinto, oitavo e nono lugares. Em valores, entre as classes A e B nestas capitais, os potenciais de gastos variam de R$ 11 milhões a R$ 183 milhões (veja quadro).

Para Gabriela Otto, esse crescimento é resultado da demanda reprimida de pouco tempo atrás, combinada com o acesso mais fácil a estes itens de luxo. "O consumidor tem a opção de comprar localmente", comenta.

Perfil
Criatividade, estilo e design são palavras de ordem na decoração para o mercado de luxo, ressalta a consultora. "O consumidor do Nordeste é um dos públicos mais jovens do país. São antenados, tem a expectativa de interagir com as marcas e querem exclusividade. No Nordeste, experimentamos uma brasilidade única, repleta de sabores, ritmos e estilos, finaliza.

Obs.: Existe um erro na revista sobre a declaração de Gabriela Otto. Ao lado de sua foto, onde diz que Recife tem o maior número de milionários "do país". O correto é, claro, "do Nordeste".


Postar um comentário