terça-feira, 21 de janeiro de 2014

2014 Promete...

Esse meu artigo foi publicado no Hôtelier News. Leia AQUI.
=============

Muitas hashtags marcaram 2013: #vemprarua, #maismédicos, #habemuspapa, #eikegentecomoagente #mensalão, #espionagemamericana, #ripmandela e  #caosnotrânsito.
Ano agitado!

Mas 2014 não começou tranquilo.
A previsão de crescimento econômico foi revisada e baixou para 1,95%, enquanto a inflação aumentou para 6%.
Isso sem falar nos “rolezinhos”. Cumbica liderando o ranking como pior aeroporto do mundo, Facebook revelando que turismo será seu foco em 2014 e Procon passando a malha fina nos preços dos hotéis. 

Pois é, 2014 promete.

Como não acredito que a Copa vai salvar os resultados do ano, sem que você tenha planejamento e boas estratégias comerciais, vamos pensar nas tendências de Hotelaria e Turismo e preparar os próximos anos:

TURISMO

1 . Viagens para comer.

Sim, as pessoas estão cada vez mais viajando para comer bem. Experiências gastronômicas ganharão força em 2014. O interesse pela autêntica cozinha regional e a origem de seus ingredientes vai crescer, e as aulas de culinária vão fazer sucesso. Ir com o chef ao mercado, visitar agricultores, fabricantes de queijos e enólogos estarão nos roteiros mais refinados.

2. América do Sul estará fervendo.

Agências do mundo todo estão “empacotando” viagens para o Brasil e também para diversos países da América do Sul.
Peru se destacará como o principal atrativo gastronômico da região. Chile também terá seus “15 minutos de fama”. E Colômbia, tanto com Cartagena quanto Bogotá, estará na agenda.


3. Mais famílias irão visitar a África.

O número de famílias que pretende levar seus filhos num safári tem crescido exponencialmente, e os operadores estão atendendo a demanda criando mais roteiros voltados para crianças.
Aliás, viagens em família estão evoluindo e se diversificando. Fique atento!

4. Casas ao invés de hotéis.

Não é novidade o viajante querer espaço, privacidade e sabor local. Agregando isso à economia decorrente do aluguel de um apartamento ou casa de férias, temos o cenário perfeito para muitos turistas. O ano de 2013 foi marcado pelo incrível modelo de negócios do Airbnb, e eles agora começaram a treinar os proprietários de casas na arte da hospitalidade. Já a HomeAway introduziu um novo site focado em moradias de luxo.

5. Projeções visuais para seu roteiro de viagem.

No site Peek você pode “arrastar” coisas interessantes que fará na próxima viagem para sua linha do tempo. No Mygola é preciso clicar em fotos de locais, atividades, restaurantes e lojas para organizá-las em uma linha de tempo, levando em consideração período e melhores rotas. Já o Four Seasons (sempre eles!) oferece Pin.Pack.Go, onde você pode criar um quadro Pinterest para planejar a próxima viagem, e um especialista do destino colabora com você, colocando recomendações no seu roteiro.

HOTELARIA

1.   Hotéis precisão ajudar o hóspede na sua vida pessoal.

Para concorrer com o aluguel de casas, os hotéis precisarão se reinventar. O contato não poderá se limitar aos dias de hospedagem, mas enquanto o hóspede estiver em casa também. O Four Seasons está oferecendo seu Sommelier para ajudar as pessoas a descobrir o melhor vinho para servir em uma recepção na sua casa. Outros hotéis estão oferecendo programas de meditação. Manter-se no top of mind do cliente não será tarefa fácil. E tudo passará pela maior humanização do serviço.


2. Hotéis “Instagráveis”.

Viagens estão se tornando experiências para serem compartilhadas pelo Instagram. Pois o Hotel 1888 de Sydney, Austrália, definiu-se como o primeiro hotel Instagram do mundo.



Pessoas com mais de 10.000 seguidores na rede social têm diárias de cortesia. Além disso, o hotel disponibiliza espaços exclusivos para selfie (expressão utilizada para quem tira fotos de si mesmo). Os detalhes visuais ajudam no compartilhamento de fotos e geração de buzz na internet.

3.   Hotéis como escritório.

Mais e mais hotéis estão alugando espaços de trabalho, convertendo salas de reuniões em escritórios em função de uma cultura crescente de trabalhadores “móveis”, incluindo as gerações X e Y, que preferem uma mesa no Starbucks do que os chatos escritórios tradicionais. A linha Tangent da Marriott aposta nesse segmento, atendendo viajantes de negócios 24 horas, alugando quartos por um dia e até mesmo por hora. E a tendência é tão forte que, em abril de 2013, a CNN já anunciou que os hotéis serão os novos escritórios.

4.   Mais hotéis e cruzeiros entrarão (finalmente) no século 21 e oferecerão wi-fi gratuitos.

Wi-fi é necessidade básica e qualquer hotel que cobra por ele deve repensar, sob pena de seus hóspedes começarem a desaparecer.
E quem ainda resistir, deve, no mínimo, baratear o serviço.


Para finalizar, não superdimensione a Copa. Espera-se que 2014 seja um ano de muito trabalho, sem #copadomico e mais #orgulhodeserbrasileiro.

====================
Se gostou desse post, com certeza se interessará por esses outros:
Postar um comentário