segunda-feira, 24 de março de 2008

Influências sobre o Consumidor de Luxo.

Aqui estou eu falando sobre LUXO novamente. Não é fascinante este assunto? Falar sobre "desejos, emoções, sensações, experiências"...afinal, produtos suprem necessidades, experiências suprem desejos.Se luxo é a excelência no fazer, estamos falando de um doce caseiro, uma toalha branca bordada a mão, coisas que as vezes passam desapercebidas, mas tem um toque 100% "Luxury". Não estamos falando de dinheiro. Aliás, para quem lida com Luxo não existe preço/custo, mas de "VALOR"!!! Quanto vale isso para você? Lembrando que, quanto mais inacessível, mas as pessoas desejarão.
Bem, existem 3 grandes influenciadores para este cliente:
1) Meio Social (amigos, conhecidos, lugares que frequenta, ambiente que tem afinidade). Ex: alguns objetos funcionam como pré requisito para continuar transitando em determinados círculos, pois funcionam como instrumento de aproximação e comunicação entre as pessoas.
2) Ambiente Profissional - Luxo pode ser pré requisito para atuar em certas áreas. Pode sinalizar a ambição de subir na carreira ou só adequar-se ao meio.
3) Família - cuidado com a aparência pessoal, gosto pela estética dos objetos, preservar tradições familiares através da transmissão de alguns objetos (Ex.: quem herda jóias). Muitas marcas trabalham bem isso: Ex.: Daslu Kids, Daslu Teen, Daslu Bebê. Armani e Dior também já embarcaram nesta linha.
Estes 3 são as principais influências, mas claro que a mídia tem um peso grande aí.
Quer ficar mais antenado no que está acontecendo no mercado de luxo, o Carlos Ferreirinha, da MCF Consultoria tem curso, notícias e opiniões interessantes. Embora dizem que ele copia muitas coisas dos escritores de Luxo mundo afora, pelo menos está vendo este assunto pela perspectiva do nosso país e preparando melhor nosso mercado para esta "onda"! Veja um de seus comentários para a Vejinha: "Só atributos emocionais explicam um indivíduo entrar numa fila para pagar 5 500 reais por uma bolsa. As pessoas não estão comprando um produto, mas um comportamento."
Postar um comentário