sexta-feira, 31 de julho de 2009

O "Case" Twitter

Você está no Twitter? Não? Entre já...O "microblog" mais comentado do momento chegou para ficar.

Hoje com mais de 12 milhões de seguidores, o Twitter é uma rede social e servidor para "microblogging" que permite aos usuários que enviem e leiam atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), através da Web ou por SMS.

As atualizações são exibidas no perfil do usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários que tenham assinado (gratuitamente) para recebê-las. Usuários podem receber atualizações de um perfil através do site oficial, RSS, SMS ou programa especializado. O serviço é grátis na internet, mas usando SMS pode ocorrer cobrança da operadora telefônica.

Desde sua criação em 2006, o Twitter ganhou extensa notoriedade e popularidade por todo mundo. Algumas vezes é descrito como o "SMS da Internet".

Um estudo de Harvard concluiu que apenas 10% dos usuários produzem 90% do conteúdo.
Apesar de ainda não ter encontrado um modelo de negócios lucrativo, a ferramenta dispara em popularidade.


O crescimento explosivo do número de usuários do Twitter atraiu a atenção de empresas que buscam aproveitar o serviço para ampliar sua área de atuação.
Dos cem microblogs brasileiros mais seguidos, um quarto deles é de empresas, sites ou veículos de comunicação. "As empresas já enxergaram no Twitter uma excelente forma de se relacionar com o seu consumidor potencial", analisa Alexandre Campos Silva, gerente de consultoria do IDC. A grande vantagem do Twitter é permitir que a empresa se comunique com o seu cliente quase sem custo.


Com cerca de 24 mil seguidores, a loja on-line Submarino lidera entre os microblogs nacionais que vendem produtos, de acordo com a contabilidade do Twitter Counter. "Apesar de ainda não ter se consolidado uma prática eficaz, que traga receita direta às empresas, o Twitter é um veículo que não pode ser deixado de fora numa estratégia de marketing on-line", diz Daniel Cabral, gerente de planejamento da agência interativa F.biz.


Já a construtora Tecnisa afirma ter sido a primeira de sua área a conquistar um cliente por meio de um post no Twitter. A promoção oferecia R$ 2.000 em vale-compras.
A oferta, diz a construtora, acabou levando um consumidor a comprar um apartamento de três suítes em São Paulo.


O Twitter anunciou que entrou com pedido nos Estados Unidos para ter a palavra "tweet" como marca registrada, para "proteger o serviço" de "projetos confusos ou prejudiciais". Essa palavra, que significa "gorjeio" em inglês.

Abaixo meus "twitters" preferidos:

@OCriador (o melhor de todos!)
@DaniloGentilli (CQC)
@rafinhabastos (CQC)
@christianpior (é um "fake", mas muito engraçado)
@revistahoteis (para os hoteleiros)
@CNTraveler (Revista Condé Nast Traveler)
@HarvardBiz (Harvard University)
Além de vários de notícias como @veja, @info_plantao, @g1saopaulo e @portal_exame
Quando você se cadastrar, venha "twittar" comigo: @gabrielaotto

Leia também sobre boas maneiras no Twitter AQUI e o IMPERDÍVEL Manual do Twitter, feito por Marcelo Tas AQUI. (Sensacional!)

Veja abaixo como seria o "Twitter Offline":


E também veja o vídeo: "Confusões na Tuitosfera" abaixo. Se não abrir, clique aqui.

video
Postar um comentário