quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Hoteleiro - A Profissão do Futuro

Esse meu artigo foi publicado também no Hôtelier News. Leia AQUI. ============================================


De acordo com o relatório Travel eTourism Economic Impact 2009 do WTTC (World of Travel & Tourism Council), após quatro anos de aumento ininterrupto de 3,6% ao ano, o mercado de turismo limitou seu crescimento em 1% no ano de 2008 (mais fraca performance desde a recessão ocorrida no período entre 2001 e 2003).
Dois anos de dificuldades estão pela frente. Porém, mesmo com uma previsão de crescimento de 3,3% em 2009 e somente 0,3% em 2010, o segmento de turismo desempenhará um importante papel na retomada do crescimento econômico mundial.

O segmento detém hoje 7,6% dos empregos do mundo - quase 220 milhões. Isso quer dizer que um em cada 13,1 trabalhadores do mundo atua no turismo. Em dez anos, esse percentual aumentará para 8,4%. Sendo assim, um em cada 11,8 empregos do mundo estará dentro do segmento turístico.
Para deixar claro a importância do setor, o turismo representa 9,4% do PIB mundial e, em dez anos, aumentará sua participação para 9,5%. Na verdade, considerando que o turismo engloba todos os setores da economia, o real impacto desses números é muito maior.
Podemos citar aqui algumas das indústrias mais afetadas pelo segmento: hotéis, restaurantes, varejo, transportes, agências de viagens, atrações turísticas, indústria cultural, lazer, recreação e esportes, dentre outras.


De acordo com especialistas, o "entretenimento" estará presente em boa parte das atividades humanas. A prestação de serviços passará de educação ao marketing, chegando ao turismo, o "carro chefe do entretenimento", que carregará consigo grande parte das profissões do planeta nas próximas décadas. A busca pela qualidade de vida e bem-estar estará super valorizada e, as profissões ligadas ao lazer, como o turismo, estarão em alta.
Os setores com maior probabilidade de crescimento para as próximas décadas são:


- Informática;
- Saúde;
- Meio Ambiente;
- Turismo, lazer e entretenimento;
- Biotecnologia;
- Administração;
- Tecnologia da Informação;
- Terceiro Setor;
- Educação.

E as profissões de futuro (com maior possibilidade de crescimento) são:
- Turismo;
- Hotelaria;
- Sistemas de Informações (Informática);
- Comunicação Social;
- Moda;
- Administração;
- Gastronomia;
- Logística;
- Marketing;
- Telecomunicações.

- Comércio Exterior e Relações Internacionais.
De acordo com Betania Tanure, professora de gestão empresarial da
Fundação Dom Cabral, "o mercado de entretenimento no Brasil ainda não teve todo o seu potencial explorado e continuará em ascensão".

Dentro desse setor, bacharéis e tecnólogos de hotelaria têm um horizonte azul pela frente. Administrando hotéis, trabalhando com gastronomia, atuando como consultores ou inseridos nas agências e operadoras de viagens, esses profissionais tem um amplo mercado de trabalho no futuro.

No Brasil, a contribuição do segmento turístico no PIB tem a expectativa de crescimento de 6,2% (R$ 190,4 bilhões) em 2009 para 6,6% até 2019 (R$ 436,6 bilhões).

Hoje, o setor detém 5,5 milhões de cargos ocupados, que representam 5,9% do total de empregos do país. Isso significa que um em cada 17 postos de trabalho está associado ao turismo no Brasil. Em dez anos, a perspectiva é que 6,3% dos empregos estejam no turismo, o que significa um em cada 15,9 trabalhadores atuando no turismo, em um total de 7,5 milhões.


Quanto ao crescimento geral do segmento, a expectativa é de -0,4% em 2009, alcançando uma média de 4,5% em dez anos.
De acordo com o
Banco Mundial, o Brasil é hoje a 13ª maior economia de turismo do mundo e a 1ª da América Latina.

Estima-se que, até o final de 2010, a indústria hoteleira do Brasil receberá investimentos da ordem de R$ 5,3 bilhões na construção de novos meios de hospedagem. O país já é foco de investimentos de várias rede hoteleiras.


Esse ano, a atividade turística internacional no país registrou queda. No início de 2009, por exemplo, os gastos dos turistas estrangeiros no Brasil caíram 17,3% em comparação ao mesmo período do ano passado. Mesmo assim, essa foi a segunda maior arrecadação da história.


Definitivamente, o segmento hoteleiro está permeando o crescimento econômico e, mesmo em meio à crise, vem se reinventando constantemente e atraindo talentos. Além disso, vale à pena lembrar que:

- Somente 2% dos brasileiros têm acesso às universidades e, desses, 60% escolhem segmentos saturados como Administração, Direito e Psicologia. Sem dúvida, a área de serviços é o futuro;
- A Copa de 2014 será um enorme incentivo para o turismo brasileiro e haverá uma grande expansão para o mercado de profissionais hoteleiros;
- Oportunidades de trabalhar no exterior estão sempre aparecendo. Agora é a vez de Dubai. Existem inúmeras vagas abertas para hoteleiros brasileiros que não se importarem em viver com temperaturas entre 30º e 40º (à sombra).



E essa situação não é novidade. Aconteceu o mesmo quando Cancun estourou como o "destino turístico do momento" nos anos 90.

Agora, faça a sua parte:

- Estude outras línguas. Comece por Inglês e Espanhol;
- Tenha paciência para começar de baixo. Não espere entrar em altos cargos ou ganhando muito dinheiro;
- Não tenha restrições no início. Horários cortados, trabalhar finais de semana e usar uniforme podem fazer parte do início da carreira;
- Tente passar por vários departamentos para ver onde se encaixa melhor;
- Se informe. Saiba o que acontece no mundo de hotelaria, turismo, serviços, economia;
- Se tiver condições, passe um tempo fora do Brasil e compreenda as mais diferentes culturas;
- Por falar nisso, cultura geral é sempre vital, ainda mais para trabalhar em um local tão cosmopolita como um hotel;
- Seja flexível e comunicativo;
- Escolha bons cursos universitários e invista em cursos de extensão. Não pare de estudar nunca;
- Faça estágios. Não importa a área do hotel. O importante é começar;
- Trabalhe, trabalhe, trabalhe!
- E por último, mas talvez o mais importante, ame o que você faz!
Sucesso!
Postar um comentário