terça-feira, 1 de setembro de 2009

Hotéis Verdes

Esse artigo foi publicado no Diário do Turismo aqui.


Sustentabilidade é um termo muito mais conhecido hoje do que alguns anos atrás. Entretanto, o que vemos é que, na prática, muito se fala e poucos hotéis realmente trabalham a fundo a questão.
Além disso, existe toda a preocupação do “real” valor agregado que isso traz pela expectativa do hóspede. Os consumidores “verdes” ainda são considerados um “nicho” de mercado, mas estão crescendo.


Os objetivos dos hotéis em investir nesta área podem ser dos mais variados:
• Garantir sua fatia nesse “nicho” de mercado
• Economizar em custos operacionais
• Fortalecer sua marca no mercado
• É realmente conscientizado e faz por achar que é o “mínimo que devemos fazer pelo planeta”


Se for para minimizar custos, a organização americana Project Planet calculou que a economia anual de um hotel de 100 apartamentos, ao pedir aos hóspedes que não troquem a toalha e a roupa de cama todo dia (prática aceita por 62% à 78% dos hóspedes), é de USD 23.378,25 (pouco mais de R$ 43.000).
Mas, no final, independente da intenção, o que vale aqui é a ação. O importante é que o mundo todo (não só segmento hoteleiro) está, aos poucos, se mobilizando.


Nos EUA, a Travel Association and Tpartnership realizou uma pesquisa onde constatou que 78% das pessoas se diz “consciente” sobre questões ambientais e sociais. Entretanto, somente 9% destes consumidores diz estar disposto a pagar mais por serviços turísticos em função de benefícios “ecologicamente / socialmente” corretos.
Para orientar e debater o assunto, a
U.S. Travel Association, em conjunto com a American Express, criou a Travel Green Association . Site interessante, bem organizado e interativo.


Já Macau, na China, criou um prêmio para incentivar a importância da gestão ambiental no setor e reconhecer os estabelecimentos hoteleiros que demonstraram um compromisso efetivo com o assunto. O Prêmio “Hotel Verde” foi criado pela Direção de Serviços de Proteção Ambiental, colaboração da Direção de Serviços de Turismo com apoio da Associação dos Hoteleiros de Macau.


O mercado de turismo da cidade vem crescendo muito, assim como o número de hotéis. A idéia é conscientizar a população, minimizar custos operacionais através de ganho de eficiência e garantir a satisfação dos clientes e comunidade com o setor.


No Brasil, o Guia 4 Rodas elegeu, no ano passado, pela primeira vez, o “Hotel Sustentável do Ano”. O ganhador foi o Txai Resort de Itacaré.

Para mais informações sobre o assunto, o Instituto de Hospitalidade mantém informativos com parâmetros objetivos e mensuráveis relativos à sustentabilidade em pequenos hotéis e pousadas, “Gestão do Turismo Sustentável – Meios de Hospedagem”. São livretos que abordam de forma simples e objetiva os aspectos ambientais, socioculturais e econômicos que envolvem o turismo sustentável.
Em resumo, não temos como fugir desta “onda verde” que vem por aí. Este é só o começo.
Seu hotel está se preparando?

Comece a pensar “verde” já!
Postar um comentário