quarta-feira, 9 de outubro de 2013

As maravilhas do Centro Geodésico da América do Sul

Recentemente estive à trabalho em Mato Grosso e voltei encantada.



Além da simpatia do pessoal e das gírias locais (parecidas com palavras indígenas) que não consegui entender, algumas curiosidades impressionam:

  • Cuiabá é o Centro Geodésico da América do Sul, ou seja, o coração da região.
  • Mato Grosso é o maior produtor de grãos do país, e a estimativa é aumentar em até 83% sua safra até 2022, chegando a 39 milhões de toneladas/ano. Atualmente o país produz 139 milhões de toneladas/ano.
  • A Chapada dos Guimarães fica apenas à 40 minutos de Cuiabá e mantém uma média de 10º C a menos. Muitos Cuiabanos tem casa (de final de semana) lá, e a estrada proporciona momentos únicos...



* A região do aeroporto Marechal Rondon está vivendo em um canteiro de obras, com calçadas sendo reduzidas, deixando comerciantes e hoteleiros preocupados. Mas Várzea Grande (cidade onde se localiza o aeroporto) estará totalmente renovada em 2014, com:
- Novo Aeroporto
- VLT (trem rápido e silencioso)
- Shopping

Hoje ainda está assim:

Mas vai ficar assim:
  • Sobre a Arena Pantanal, dizem que está 80% pronta para atender os 4 jogos no ano que vem, mas ainda está assim. Ela está entre as maiores preocupações dos organizadores da Copa 2014.


Mas confesso que MT me conquistou pelo estômago. Saborear os melhores peixes do mundo à beira do Rio Cuiabá não tem preço.
Para acompanhar a tradicional farofa de banana da terra, experimentei pacu assado, Pintado, Ventrecha, Tilápia, entre outros.

Faltou o fruto Pequi.

Mas como não comi cabeça de pacu, voltei. Dizem que, quem come, jamais vai embora e, se for, sentirá tanta saudade, que voltará.
Não é à toa que a cabeça do pacu é o símbolo da cidade.

Adorei!
Postar um comentário