quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Tendência do profissional hoteleiro é deixar a hotelaria?

Uma recente pesquisa divulgou que a "tendência" do profissional hoteleiro é deixar a hotelaria. Fiquei confusa!!!

65% dos profissionais tem interesse em mudar de área, contra 25% de 2008.
E o pior, essa notícia teve mais de 400 curtidas no Facebook. 

Quer dizer então que tudo se resume a esse vídeo?

Não foi divulgado o âmbito da pesquisa, amostragem e o perfil dos entrevistados, mas os argumentos para justificar o número acima merecem alguns comentários.

  • Finais de semana livre.
Acredito que os jovens precisam conversar mais com pessoal de TI, varejo e até executivos hoteleiros. 
Trabalhei muito tempo nos finais de semana, internamente, e depois em viagens, eventos e plantões. Nem por isso quis deixar a carreira. 
Além disso, antes de ir a uma entrevista, todos já sabem que um hotel funciona 24 horas. Ou seja, não acredito que esse seja o real motivo.
  • Fixar-se em cidades próximas da família ou maior qualidade de vida.
Que indústria tem maior mobilidade que o turismo e hotelaria? 
Que indústria proporciona que alguns profissionais "morem" no local de trabalho?
  • Necessidade de atender a carreira do cônjuge.
Nem vou comentar, pois isso ocorre em qualquer profissão.


Já que é para ser realista, onde está o salário baixo, falta de capacitação e plano de carreira? Não são essas as eternas reclamações dos hoteleiros?

Assim como conheço pessoas que saíram da área e se deram bem, conheço o dobro que  voltou correndo, principalmente aqueles que foram para empresas de tecnologia. 
Mencionei isso, pois a pesquisa diz que empresas de tecnologia são as mais interessadas nesses profissionais, pelo atendimento. Traduzindo, muitos hoteleiros estão indo trabalhar em OLTAs, PMSs, CRSs, etc. Como eles vendem seus produtos para hoteleiros e querem alguém que fale a mesma língua, faz todo o sentido.

Mas vamos falar das oportunidades? Todos os dias vejo hotéis procurando profissionais de diversas áreas com salários interessantes. Mesmo assim, as vagas ficam abertas por meses.  
Também vejo muitos jovens iniciando a carreira em busca de dinheiro, não de aprendizado. O mundo mudou, o mercado expandiu, e a exigência profissional também. O imediatismo e inquietude da nova geração vem na contramão de tudo isso. É preciso achar um equilíbrio.

Como em qualquer indústria, existem problemas, mas também vagas, salários adequados e oportunidades para quem quer crescer. 

Nenhum setor da economia é 100% bom ou ruim. A hotelaria não seria diferente. 
Mas definitivamente, o que o hoteleiro não precisa, é diminuir sua auto estima.

Sugestão para a próxima pesquisa: "Porque as pessoas querem se tornar hoteleiros?"
Quantos compartilhariam no Facebook? Será que chegaríamos à 10?


Postar um comentário